Unidades: São Paulo: Santo Amaro (11) 5687-2245 - Jabaquara (11) 4858-1551 - Votuporanga (17) 3422-8558 - Unidade Natal-RN (84) 4042-2040

Detalhes da Artigo

Sabe o que é Planejamento reprodutivo?

Sabe o que é Planejamento reprodutivo?
É escolher quantos filhos deseja ter e quanto é o melhor momento para tê-los. Em outras palavras, é gerar vida com responsabilidade

E como é feito o planejamento reprodutivo?
Usando métodos anticoncepcionais.

Métodos de longa ação por ordem de efetividade:

Implante hormonal
É um pequeno bastão do tamanho de um palito de fósforo, que contem 1 hormônio (progesterona) e é colocado no braço da mulher

Frequência:
1 a cada 3 anos


Taxa de falha no uso típico:
Uma gravidez em cada 2.000 mulheres que utilizaram o método durante um ano.

Dispositivo intrauterino – DIU
É um pequeno objeto de plástico colocado no interior do útero. Existem dois tipos: DIU de cobre e DIU com hormônio (progesterona)

Frequência:
1 a cada 5 ou 10 anos, dependendo do modelo

Taxa de falha no uso típico:
DIU de cobre: 1 gravidez em cada 125 mulheres que utilizaram o método durante um ano.
DIU com hormônio: 1 gravidez em cada 500 mulheres que utilizaram o método durante um ano.

Métodos Permanentes ou irreversíveis


A Lei do planejamento familiar permite realizar a ligadura de trompas (laqueadura) e a vasectomia voluntárias nas seguintes condições:

1. Em homens e mulheres com capacidade civil plena e maiores de 25 anos de idade, ou pelo menos 2 filhos vivos, desde que observado o prazo mínimo de 60 dias entre a manifestação da vontade e o ato cirúrgico;
2. Nos casos em que há risco de vida para a mulher ou riscos para a saúde da mulher ou do futuro bebê.

A lei do planejamento familiar proíbe a realização da ligadura de trompas durante os períodos de parto ou aborto, exceto nos casos de comprovada necessidade

A Laqueadura e a vasectomia, mesmo sendo operações simples, apresentam riscos e podem acarretar problemas, como qualquer cirurgia.

Ligadura de Trompas:
É uma cirurgia realizada em mulheres para evitar a gravidez. É necessária a anestesia e a mulher pode ficar internada (de algumas horas até 2 dias)

Taxa de falha no uso típico:
1 gravidez em cada 200 mulheres que utilizaram o método durante o ano.

Vasectomia:

É uma cirurgia realizada em homens para evitar que engravidem suas parceiras.

Taxa de falha no uso típico:
1 gravidez em, aproximadamente, 666 mulheres que utilizaram o método durante um ano.

É importante lembrar que a eficácia dos métodos anticoncepcionais hormonais pode ser reduzida quando forem usados medicamentos concomitantes. Informe sempre a seu médico, dentista ou farmacêutico se você usa ou vai usar algum outro medicamento. Assim eles poderão avaliar as possíveis interferências na ação do anticoncepcional.

Ao pensar no seu futuro e na sua família, é importante analisar quais métodos contraceptivos se encaixam melhor nos seus planos:

Você pretende ter filhos nos próximos 3-5 anos?
Se sua resposta foi não, as opções anticoncepcionais disponíveis para você são: Pílulas, DIUs (de cobre e hormonal), injeções (mensal e trimestral) anel vaginal, adesivo e implante, além dos métodos permanentes de esterilização (cirurgias de laqueadura para as mulheres e vasectomia para os homens)

Esquecer de tomar a pílula é algo comum. Segundo um estudo, 65% das brasileiras admitiram terem esquecido de tomar ao menos uma pílula nos três meses anteriores a pesquisa
Fale com o seu médico, ele poderá lhe apresentar métodos alternativos:

- Reversíveis: podem ser retirados a qualquer momento e oferecem rápido retorno à fertilidade
- De longa duração: de 3 a 10 anos;
- Com alta eficácia: veja alguns exemplos na página anterior.

É importante informar a seu médico caso você fume ou apresente alguma das seguintes situações:

- Pressão Alta
- Diabetes
- Dor de Cabeça
- Trombose
- Obesidade

Atenção: procure um profissional de saúde, converse sobre o planejamento reprodutivo e informe-se sobre as opções disponíveis.